HomeLuz da SerraQUANDO A DOR CHEGAR…

QUANDO A DOR CHEGAR…

         Em nossa vida sentimos inúmeros tipos de dores, físicas e emocionais.

         Tem dores que são fáceis de serem curadas, machucados superficiais, basta um pouco de gelo, pomada ou outro tipo de remédio tópico, que a dor se vai. Às vezes também precisamos ingerir remédios mais fortes para nos curarmos.

         Tem dores emocionais, que também conseguimos curar rapidamente, aquelas que não são muito profundas e em conseqüência, nos reerguemos facilmente.

         Mas, tem dores fortes, agudas, que demoram a passar, que doem pra valer e, não é qualquer pomadinha que a faça passar.

         Algumas dessas dores são emocionais: perdas, rompimentos, demissões, falências, situação financeira caótica e por aí vai. Outras são físicas: acidentes, membros fraturados, cirurgias, doenças graves. Essas dores físicas, demoram para serem curadas, mas se nosso emocional, nosso mental e espiritual estiverem bem, tudo é superável. Porém, se esses pontos estiverem frágeis, aí  a coisa complica.

         Me encontro num momento em que meu corpo está doendo, em função de uma cirurgia que fiz. Não consigo me movimentar como gostaria, cada movimento físico, gera uma dor física. Me sinto travada, impossibilitada de fazer as coisas da forma como gostaria. Estou numa fase da vida em que acreditava estar mental, emocionalmente e espiritualmente equilibrada. Mas, esqueci que o uiverso nos manda constantemente desafios e, toda essa situação mexeu com meu emocional e meu mental.

         Comecei a sentir uma tristeza, uma melancolia, uma ansiedade, que foram tomando conta de mim. Neste momento, todo conhecimento, aprendizado e fé, são postos a prova. Na hora em que o físico para, é que nossos outros corpos precisam entrar em cena. É preciso então, focarmo-nos na nossa força interna, na capacidade de superação e principalmente no amparo espiritual que temos.

         Este amparo está a nossa disposição sempre, nós é que nos esquecemos disto. Discursos sobre a importância da espiritualidade são muito fáceis de serem feitos, enquanto não nos sentimos desafiados a realmente comprovar nossa capacidade de acreditar e vivenciar essa força interna, essa fé, que dizemos sentir.

         Me dei conta disso e resolvi reagir. Nada de sentir pena de mim mesma. Fui eu que optei por fazer a cirurgia, correu tudo bem, estive nas mãos de médicos capazes e dedicados, sei que ela só me trará benefícios, então vou deixar que essa fase momentânea me coloque pra baixo? É claro que não!

         Voltei meus pensamentos ao Pai Maior, me concentrei no meu eu superior, recomecei a meditar, comecei a me concentrar nas coisas boas, nas bênçãos diárias que recebo e, principalmente, no próximo. Nas outras pessoas que, neste momento, estão em situações muito mais difíceis que eu e, não tiveram ou não têm, a possibilidade de um bom tratamento médico, como é meu caso.

         Pessoas que sentem dores físicas e emocionais muito maiores que a minha e não têm por perto, uma família e amigos amorosos, preocupados e dedicados.

         Me queixar, do que mesmo? Reclamar de que? Realmente, não tenho motivos para isto. As dores físicas ainda estão aí, meu corpo ainda está muito lento e dolorido, mas a certeza de que logo, logo estarei bem novamente, firme e forte para continuar minha vida, meus planos, meus sonhos e com a saúde em dia. Tudo isto é muito mais forte do que a dor que sinto nessa hora.

         Mais uma lição que estou aprendendo: quando a dor chegar… acolha-a, sinta-a, reconheça-a, aceite-a. Mas depois, com sua força interna, com sua fé no amanhã e num plano superior, use todos os recursos que tiver para amenizá-la e deixe que lentamente, dia após dia, ela se dissolva, despareça e deixe em você a certeza de estar mais forte e preparado para o próximo desafio que vier.

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

A Luz da Serra é fruto do desejo dos amigos, e hoje sócios, Bruno Gimenes, Patrícia Cândido e Paulo Henrique T. Pereira, de transformar a vida das pessoas,trazendo bem-estar, saúde e prosperidade, a partir de uma nova consciência evolutiva através de paz, equilíbrio autoconhecimento e sucesso pessoal. Com mais de 15 anos de jornada, localizada na cidade de Nova Petropólis/RS, a instituição genuinamente espiritualista é referência no segmento da espiritualidade sem cunho religioso no Brasil. Mas na Luz da Serra também tem um bando de GENTE FELIZ que vive pelo mesmo PROPÓSITO: levar LUZ às pessoas! E que não estão neste mundão a passeio, gente linda que com a EMOÇÃO à flor da pele leva a MISSÃO da LUZ DA SERRA para onde for preciso, para onde precisar de mais SORRISOS!

Deixe um comentário

NENHUM COMENTÁRIO