HomeLuz da SerraO negócio que mais dá DINHEIRO no Mundo

O negócio que mais dá DINHEIRO no Mundo

Graças a Deus, hoje tenho uma renda ótima, vivo feliz e prosperamente, mas nem sempre foi assim. Há doze anos, eu trabalhava numa indústria eletroeletrônica como químico industrial e também tinha tudo que eu queria, mas eu não era feliz, foi quando eu falei “Não aguento mais esse trabalho, o que eu quero fazer é viver da espiritualidade”.

Mas, antigamente, as pessoas não associavam espiritualidade à terapia, nem ao autoconhecimento, simplesmente achavam que por ser este o assunto, você não podia cobrar e tinha que fazer voto de pobreza. Eu só quero lembrar que os religiosos podem fazer voto de pobreza, mas se onde eles estiverem atuando não tiver pessoas com dinheiro para doar para eles tocarem suas causas, eles também não vão ter o que fazer. Então, existia muito esta crença de que, quem trabalha com espiritualidade não pode cobrar, apenas uma crença negativa que não tem sentido.

A MINHA MUDANÇA

Havia também uma falta de conhecimento, porque nos meios de comunicação ninguém explicava que coisa é essa que a pessoa se torna espiritualista e trabalha com isso. Foi quando começou a surgir a terapia holística (que nem tinha esse nome – e comecei a estudar e me dedicar, até que chegou num ponto da minha vida que eu falei para os meus amigos e familiares ) Chega! Não trabalho mais na indústria. Não aguento mais!. E a primeira coisa que eu comecei a fazer foi ministrar cursos de Reiki.

Lembro da preocupação dos amigos que trabalhavam comigo, alguns queriam muito alcançar o nível que eu alcancei na empresa, o salário que eu alcancei. Eles me falavam: Bruno! Vai abandonar este trabalho, esse salário que você ganha para trabalhar com espiritualidade?? e eu falei: Eu vou!?. E eles me diziam “Mas pelo amor de Deus! Você vai passar fome!? e eu falei ?Eu vou!?”.

Acontece que eu acertei o pulo e fui trabalhar com aquilo que eu mais amava fazer na vida: desenvolvimento pessoal, desenvolvimento espiritual, desenvolvimento humano. E a partir do momento em que eu decidi que eu seria um professor espiritualista e que, mesmo com gravíssimos erros de Português, eu falei “Eu vou escrever um livro”, me superei, sei lá como, escrevi o livro e fui falar sobre as minhas paixões: a energia das plantas, a espiritualidade e a bionergética, tudo mudou!


CHAVES PARA ATIVAR O PODER OCULTO DAS ERVAS


Desperte o Poder das Ervas para a Transformação e Equilíbrio da Alma

Baixe agora o e-book completo!

Acontece que quando você vive da sua paixão, você começa a ter criatividade e você até melhora a imunidade. E eu, simplesmente, comecei a aplicar aquilo que eu ensinava nos livros, aquilo que eu ensinava nos cursos e comecei a transformar minha vida. E aí aconteceu uma coisa incrível! Eu realmente vivi quase seis anos com muitas crenças negativas sobre dinheiro, sobre prosperidade e eu comi o pão que o diabo amassou. O fato é que realmente todos nós aqui do Luz da Serra tivemos um começo muito difícil do ponto de vista da espiritualidade, mas nós percebemos uma coisa: estava na hora de vender aquilo que é a nossa paixão.

O QUE VENDER?

Então, eu quero dizer para você o segredo: o melhor negócio que você pode fazer na sua vida e, certamente, é o negócio que dá mais dinheiro é aprender a vender a sua paixão. Porque se você faz o que você ama e, de alguma maneira, você vende isso, você se ilumina, você encontra caminhos de prosperidade e de criatividade. Esses dias conheci um padeiro completamente apaixonado pela sua padaria e pelos pães que ele fabrica. E ele me contou que começou do nada: fazendo pão e vendendo de casa em casa. Mas ele ama tanto fazer pão, que hoje ele tem uma padaria, é muito bem sucedido e adora trabalhar.

E para mim não foi diferente, eu hoje sou muito bem remunerado pelo trabalho que eu faço, sabe por que? Porque eu tenho paixão! Eu tenho alegria no que eu faço, eu tenho uma criatividade sem tamanho, eu construo produtos, serviços, livros para ajudar pessoas e eu sou remunerado por isso. E tem uma coisa muito legal, por conta de eu ter uma renda muito boa advinda do sucesso da minha empresa, eu posso dar muitos conteúdos gratuitos, como por exemplo essas séries de vídeos que a gente disponibiliza na internet, 90% de todo o conteúdo que a gente oferece nos nossos sites é gratuito. E nós não temos obrigação de fazer isso, a gente só faz porque ama. Você não vai numa pizzaria e o cara diz: “Olha, pode comer à vontade, ¾ da pizza é de presente! Apenas um ¼ você tem que pagar”, mas no Luz da Serra é assim, em todos os nossos sites é assim!

Somente de vez em quando a gente oferece um curso, um livro e outros produtos para a pessoa que quer se aprofundar. E mesmo assim, a pessoa vai receber um resultado maravilhoso!!! E detalhe: se ela não gosta, ela pode pedir garantia! Esse é o trabalho que nós fazemos hoje: monetizar o conhecimento.

Então, por tudo que é mais sagrado: não diga para o seu filho “Vá ter aquela profissão, porque é aquela que dá dinheiro”. E é claro que tudo isso começou a mudar também ao passo que fomos entrando em contato com o conhecimento vindo dos Estados Unidos, lugar onde estão alguns dos melhores especialistas em marketing de conexão. Este tipo de marketing consiste em você sentir a dor do seu público-alvo e trabalhar ardentemente até conseguir trazer soluções para ele, ou seja, você se conecta com a dor, com a sua própria necessidade, com as suas próprias preocupações e você constrói produtos sob medida para ajudar as pessoas que te seguem.

Deste modo, de uns tempos para cá, estamos abordando temas como jeitos para mudar a vida e melhorar sua prosperidade, conteúdos que ajudam você a fazer uma transformação de vida. E o maravilhoso disso é que se você fizer isso bem feito e transformar isso num livro, transformar num curso, num programa online, num programa de membros, você pode cobrar por isso, as pessoas dão valor à nisso, elas encontram resultado e todo mundo é feliz! Esse é o século XXI !

É importante lembrar que para tudo isso existe um caminho, por isso hoje nós seguimos um método para transformar conhecimento em infoproduto (produto de informação), ou seja, livros, cursos, etc. Graças a Deus, a partir do momento em que nós aprendemos a fazer isso, as coisas mudaram.

E por que eu estou falando disso? Porque eu quero muito que você veja que não há problema nenhum num espiritualista ser bem sucedido, até porque uma vez um parente meu falou “Bruno, ainda bem que você prosperou, porque eu já estava começando a achar que essa tua espiritualidade não serve para nada. Eu via que você só remava, remava e não chegava a lugar nenhum, eu dizia para mim mesmo, eu não quero aprender isso que o Bruno ensina”.

Mas a partir do momento em que eu comecei a prosperar aplicando as técnicas que eu ensino nos livros, nos cursos, nos programas que eu e a Patrícia ministramos e começou dar certo, mais pessoas vieram me procurar dizendo “O que você está fazendo aí que está funcionando?? “É que eu aprendi em alguns cursos que eu fiz que você pode transformar a sua paixão em produtos para vender. Aprendi também que grande parte disso dá para doar, que dá para fazer um equilíbrio.

FAÇA O QUE VOCÊ AMA!

O negócio que mais dá dinheiro é fazer aquilo que você ama, aliás não tem nada melhor, trabalhando apaixonadamente a gente tem mais disciplina, mais disposição, mais tempo de trabalho e tem sempre mais criatividade para  gerar coisas novas.

Um abraço!

Bruno J. Gimenes

Avalie este artigo

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

Um dos responsáveis pela expansão da Espiritualidade no Brasil, é personalidade referência nesta área, além de Diretor de Conteúdo e Cofundador da Instituição Luz da Serra. É professor, palestrante com mais de 1800 palestras realizadas e autor de 16 livros (dois deles já entraram diversas vezes no ranking dos mais vendidos da revista Veja). Bruno Gimenes é destaque nas redes sociais produzindo vídeos no canal Luz da Serra no YouTube, que já ultrapassaram a barreira dos 31 milhões de visualizações ao ano. Mais de 25 mil alunos já participaram de seus cursos e treinamentos online.

Deixe um comentário

NENHUM COMENTÁRIO