Outro dia, ouvi um comentário de uma pessoa. Quando ouvi, meu primeiro impulso foi de indignação. Me senti ofendida. Estava estarrecida por ser tratada mal. Respirei fundo, clariei meus pensamentos. Ponderei que, no calor das emoções, não devemos tomar nenhuma decisão. Parei pra pensar no teor daquele comentário. Tratava-se de uma pessoa segura da sua convicção. Quando isso acontece, as palavras fluem mais forte do que desejamos e, muitas vezes, falamos o que não devemos. Ele estava certo? Não sei, mas era a sua opinião. A única certeza que tinha era que sua forma de se expressar havia sido inadequada.

Respeitar o olhar do outro. Exercitar o respeito é uma tarfea árdua porque ela mexe com o nosso orgulho. Uma opinião contrária pode ofender quando acreditamos que posssuímos a única verdade. E o orgulho fala mais alto. Ele questiona: “como alguém pode pensar dessa forma?”, “Será que ele não enxerga?”. Daí eu lhe pergunto: será que não somos nós quem não enxergamos outras verdades? Outros gostos? Outros pensamentos e pontos de visão?

Aprenda a Técnica Terapêutica de Ação imediata que qualquer pessoa pode fazer, contra medos, mágoas, traumas, ansiedade e bloqueios psicológicos.

No mesmo dia, estava num local com várias amigas quando uma delas me pediu uma opinião. Era algo muito particular, uma questão de gosto. Eu seria a voz que desempataria a situação. Naquele momento, minha fala foi diferente da dela. Não houve recriminação verbal, mas pude sentir nos seus olhos a censura e o desprezo por ter tido um ponto de vista diferente do seu.

Respeito não é só parar na faixa do pedestre ou fazer doações ao Criança Esperança. Não é somente comprimentar as pessoas e dar preferência aos idosos. Respeito é aceitar o outro com suas diferenças. Eu aceito o olhar das pessoas com quem convivo. Entendo o seu ponto de vista. Ouço a sua fala e, à partir dela, paro para refletir nas escolhas que faço, enriquecendo a minha verdade. Ela não é mais nem menos importante que as demais. Ela é minha e reflete quem eu sou, meus valores, anseios e sentimentos.

Conviver é saber harmonizar os olhares. Talvez seja por isso que a humanidade esteja tão conflituosa. Não existe mais harmonia. Só existe sobreposição pela força. Eu não grito, eu falo. Falo o que penso e entendo o que você pensa. Não tenho que aceitar, só preciso RESPEITAR.

Aos nossos olhares e ao exercício de caminharmos juntos, mesmo que eles sejam diferentes!

Um bom dia para todos.

Namastê.

 

Karina Sensales é Terapeuta Holística e Psicoterapeuta Reencarnacionista fazendo atendimentos presenciais e à distância. Para maiores informações, acesse seu site: http://luzdaserra.com.br/conectados/karinasensales/servicos/ ou assista seu vídeo informativo: http://www.youtube.com/watch?v=xRum4F_hPZI&feature=share

Créditos de imagem: www.sxc.hu

Posts Relacionados

Seja Feliz, Saudável e Próspero

Sobre Nós

Luz da Serra 2020 – Todos os direitos reservados.

X