Medium e Mediunidade – desafios e sintomas

Você já deve ter ouvido falar neste termo e é bem provável que você tenha reagido de uma das 3 formas mais comuns quando o assunto é Mediunidade:

1 – Com naturalidade ou curiosidade, pois você já conhece o termo e entende, mesmo que superficialmente sobre o assunto.

2 – Com absoluta indiferença, pois você não acredita em poderes especiais ou paranormalidade. Como não liga para esse tipo de tema porque não é de seu interesse, nunca dá atenção.

3 – Com medo, espanto, assombro e com uma tremenda insegurança, pois ou você tem pânico a assuntos conhecidos como sobrenaturais, ou você tem alguma crença que o tema da mediunidade não pode ser explorado por se tratar de algo que o homem nunca deveria querer saber, pois é algo velado e até proibido.

E convido você a mergulhar nesse curto texto, pois eu vou lhe falar de alguns sintomas da mediunidade que afetam a sua vida negativamente e talvez você nem saiba.  Leia esse artigo até o fim e entenda cada um deles para uma vida bem mais leve e equilibrada, principalmente no ponto de vida emocional e relacionado ao surgimento dos sentimentos de ansiedade, raiva, medo, depressão e outras síndromes.

MEDIUNIDADE: O QUE VOCÊ PENSA A RESPEITO?

Seja qual for o seu pensamento a respeito do tema, deve ser respeitado. Mas eu só quero lhe lembrar que no começo do século XX um padre cientista e inventor conhecido como Landel de Moura, conseguiu utilizar-se de um equipamento que ele mesmo inventou, e por meio deste evento, comunicou-se através da voz com uma outra paróquia distante da sua. Pela primeira vez pessoas podiam ouvir umas as outros por meio de um invento que mais tarde seria conhecido mundialmente pelo nome de Telefone.

Vale lembrar que na ocasião, quando o Padre Cientista conseguiu realizar o experimento de comunicação a distância pela primeira vez, os frequentadores de sua paróquia, em um ato de medo e selvageria, invadiram o laboratório de testes do Padre Cientista e destruíram tudo, alegando que o sacerdote tinha pacto com o Demônio, e só por isso o fenômeno foi possível.

Anos mais tarde, quando você fala com alguém pelo telefone, ninguém questiona, porque é conhecimento difundido, divulgado e comum ao mundo de hoje.

E isso tudo ocorre porque a medida que o homem se desenvolve ele eleva seu conhecimento sobre as leis universais e naturais que regem o universo. Assim ele descobriu o fogo, assim ele canalizou a água, de vida a energia elétrica, aprendeu a voar, desenvolveu o rádio, a TV, o ar condicionado e muito mais.

E qual é a relação dessa história toda que eu contei com a mediunidade?

É que todos somos médiuns, entretanto, como essa palavra foi estigmatizada como pertencente ao espiritismo, que como tudo tem simpatizantes e antipatizantes, o termo ganhou amigos e inimigos.

A primeira coisa que recomendo e convido você a fazer é desassociar o termo mediunidade de uma religião, doutrina ou filosofia religiosa. Assim como o termo alimentação é genérico, o termo dormir também é, comece a pensar na mediunidade como algo inerente a natureza humana.

É natural que uma criança saudável comece a andar e falar quando estiver próxima ao seu primeiro ano de idade. É natural que ao jogar algo para cima, a força da gravidade faça que o mesmo objeto caia no chão.

Da mesma forma, é natural que a mediunidade esteja presente na sua vida e que desenvolva-se com o tempo, assim como um músculo estimulado por exercícios físicos.

MEDIUNIDADE, O QUE É ?

O termo vem do latim e quer dizer intermediário. O significado está associado a natureza que todos somos agentes receptores e transmissores, e, principalmente o cérebro atua como uma estação de rádio emitindo e recebendo ondas invisíveis aos olhos físicos.

Resumidamente a mediunidade é a sensibilidade as energias extrafísicas, portanto não visíveis e na prática isso quer dizer que você processa diferentes informações que são tanto recebidas como emitidas, mesma que você não as enxergue.

MAIS SINTOMAS DE MEDIUNIDADE

Sentir-se mal ao entrar em um local:

É comum que ao você entrar em um local, seja ele qual for, que absorva emoções, pensamentos e sentimentos que estejam gravitando sem que você os enxergue. Essas energias podem ser somatizadas no seu campo psíquico e afetar os seus estados emocionais. É comum acontecimentos que manifestem dores de cabeça, peso nas costas, enjoos, mal estar, irritação e queda de pressão, perda de energia vital, indisposição e até desarranjos intestinais.

Sentir-se mal na presença de pessoas específicas:

Todas as pessoas carregam em seu campo psíquico o somatória das vibrações oriundas de pensamentos, emoções e sentimentos. Quando você se aproxima de uma pessoa, você entra em contato com o campo psíquico dela. Dependendo do seu grau de equilíbrio você pode absorver as energias de um ou mais indivíduo e com isso pode sentir-se muito mal. Da mesma forma que acontece com os ambientes.

Sentir-se mal ao falar sobre algo, ler determinado livro ou falar de alguém específico.

Quando você entra em contato com algo, seja um objeto inanimado ou uma pessoa, você sintoniza-se com a energia impregnada no objeto ou na pessoa. E para resumir, você estará em um circuito de vibrações em que você se associa ao objeto se seu interesse, que por sua vez passará a transferir a sua condição magnética aos seu próprio circuito pessoal. Isso pode acontecer quando você lê algum livro de algum autor específico, quando usa uma roupa emprestada, ou outra quando fala sobre uma outra pessoa.

Sentir-se mal antes de algo acontecer

Somos seres com muitas possibilidade que ainda não sabemos explorar, mas o fato é que as nossas faculdades psíquicas que atuam quase sempre sem a necessidade da presença física e temporal do corpo material, expandem-se e viajam de diferentes formas pelo tempo espaço, nas mais variadas frequências e dimensões, por mecanismos ainda muito pouco conhecidos e desvendados. Com isso, as capacidades premonitórias são muito recorrentes nas pessoas mais comuns.

Alguns chamam tais sensações de palpites, intuições, telepatias ou premonições. Todos os nomes são válidos e sem exceções validam a conclusão da natureza mediúnica humana.

Outras formas – Sintomas de Mediunidade

– Sonhos reveladores ou Terrores noturnos como pesadelos e sonambulismo: de acordo com a sintonia pessoal.

– Inspirações e Criatividade: para o bem ou para o mal de acordo com a sintonia pessoal;

– Propensão a oferecer energias: curativas ou nocivas de acordo com a sintonia pessoal;

– Magnetismo a distância: positivo ou negativo de acordo com a sintonia pessoal.

MÉDIUM E MEDIUNIDADE: O MAIOR DESAFIO

Somos todos médiuns, conscientes ou não. O que nos difere uns dos outros é o grau de preparo e a sintonia de pensamentos, emoções e pensamentos.

Você não pode escolher entre desenvolver ou não a mediunidade, mas pode escolher em usá-la para melhorar ou piorar a sua vida e o mundo.

Nunca negligencie isso se você quiser ter uma vida equilibrada emocionalmente.

Parece complicado, mas na realidade é muito simples: Você realmente pode mudar qualquer coisa na sua vida que não esteja bem. Crises, conflitos pessoais e em família, falta de prosperidade, depressão, tristeza, insatisfação no trabalho e falta de sentido para vida. Mas o que fazer para começar neste momento a sua transformação positiva? A resposta é prática e curiosa ao mesmo tempo: ativando a elevação da sua sintonia. É tão impressionante e impactante que com o tempo certamente você vai se perguntar: “como é que eu não fiz isso antes?” E para ajudar você nesta busca, todos os dias eu faço um vídeo com um tema diferente sobre os mistérios e anseios que assim como você, as outras pessoas também têm. Ou seja, você não está sozinho! Essa série de vídeos vai lhe ensinar como começar a sua mudança e como elevar sua sintonia, esse caminho é testado e aprovado e já ajudou milhares de pessoas. E se você quiser, pode ver isso acontecer na sua vida agora mesmo! Basta se inscrever no meu canal do youtube que você vai receber os vídeos diários gratuitamente e poderá começar a sua jornada. Clique aqui para acessá-los!

Um grande abraço e muita luz!

Bruno Gimenes

Bruno J. Gimenes

Bruno J. Gimenes

Um dos responsáveis pela expansão da Espiritualidade no Brasil, é personalidade referência nesta área, além de Diretor de Conteúdo e Cofundador da Instituição Luz da Serra. É professor, palestrante com mais de 1800 palestras realizadas e autor de 16 livros (dois deles já entraram diversas vezes no ranking dos mais vendidos da revista Veja). Bruno Gimenes é destaque nas redes sociais produzindo vídeos no canal Luz da Serra no YouTube, que já ultrapassaram a barreira dos 31 milhões de visualizações ao ano. Mais de 25 mil alunos já participaram de seus cursos e treinamentos online.

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades!​

Seja Feliz, Saudável e Próspero

Sobre Nós

Luz da Serra 2020 – Todos os direitos reservados.

Informe seus dados e siga para a compra