Como unir seu propósito de vida aos seus planos

Existe um grave problema que permeia a nossa sociedade e para o qual ainda não demos a devida atenção no intuito de transformar a nossa vida. Espero, do fundo do coração, que eu possa contribuir para que essa transformação aconteça.

Estou falando de um problema que consiste numa segregação, numa desorganização entre o que você é e o que você precisa ser nessa vida. Esse problema também é responsável por trazer para a vida de muitas pessoas infelicidade, tristeza, dor, sofrimento, angústias, dramas, falta de prosperidade.

Sinceramente, eu acredito que, quando nós começarmos a viver as nossas vidas acordando todos os dias estimulados, ou estimulando os nossos filhos e as pessoas próximas a pensar sobre esse conceito, tudo vai mudar. Isso tudo se refere a uma única pergunta: qual é o seu propósito de vida?

Hoje eu vou falar para você sobre o que é o propósito de vida, e como a distinção feita entre o nosso propósito e os nossos planos pode atrapalhar tudo.

Missão de vida é um assunto que ultrapassa o limite de crenças e rótulos

A questão é a seguinte: você, eu e todas as pessoas temos muitos planos. Mas, antes de começarmos a falar sobre isso, eu posso falar algumas coisas para você?

Eu sou um espiritualista, alguém que, em essência, estuda a espiritualidade. Em outras palavras, o espiritualista é alguém que estuda religiões, literaturas sagradas, leis naturais, e até ciência, para fazer uma associação coerente entre ciência e espiritualidade com os pés calçados no discernimento.

Espiritualidade não é uma filosofia, nem uma religião. Ela é um estado de espírito: ou você é espiritualizado, ou não é. Uma pessoa espiritualizada vive e acredita que a vida é muito mais do que a experiência na dimensão física; ela acredita que para toda ação há uma reação, e que os pensamentos se materializam; ou seja, uma pessoa espiritualizada busca entender o grande mistério que rege a vida, e, nessa busca por entendimento, tornar-se espiritualista é uma consequência.

É importante dizer que eu estudo as religiões, mas eu não sou dessa ou daquela religião. Se você falar que tem uma religião ou que não tem, tanto faz, eu vou te receber da mesma forma, e será muito bem-vindo(a)! Nós falamos aqui de leis naturais de que as religiões costumam falar.

Propósito de vida

Seja você quem for, você tem um propósito. A filmadora que registra os nossos vídeos tem um propósito; o computador por meio do qual produzimos os conteúdos, e o monitor através do qual você lê esse artigo tem um propósito. E uma vez que eles cumprem o propósito, está tudo certo.

Se você compra um computador ou um celular, e uma das funções, um dos propósitos, é exibir um vídeo ou um texto como esse que você está lendo agora e ele não o faz, é sinal de que ele não está cumprindo o seu propósito. Quando acontece isso, ou ele é descartado, ou levado a uma assistência técnica para manutenção, ou ele é xingado.

Aí entra um ponto principal, que são os seus planos pessoais: casar, comprar um carro, ter filhos, comprar uma casa, enriquecer, curar-se… O plano que for. No entanto, esses seriam os mesmos planos que o seu Eu Superior pede? Eles fazem parte do que a sua programação interior pede? Ou, se você for religioso e seguir os ensinamentos de Jesus, é o plano que Ele traçou para você?

Atenção para não perder seu propósito de vista

As coisas que dizemos aqui também são ditas pelas religiões, mas de forma diferente. O que importa é não perdermos tempo com discussões técnicas e mantermos o foco na verdadeira essência desse conteúdo: todos nós estamos aqui com um propósito a cumprir.

como_unir_seu_proposito_de_vida_aos_seus_planos_01

Tudo indica que o principal propósito é evoluir, e isso significa purificar as nossas inferioridades. A gente só pode fazer isso olhando para dentro, olhando para as nossas relações com as pessoas e gerando bons exemplos. Melhorando quem somos e a nossa relação com as pessoas geramos bons exemplos. E, se nos tornamos bons exemplos, é sinal de que nos tornamos pessoas melhores, não é mesmo?

Essas mudanças, inicialmente, são percebidas pela família, e, posteriormente, quando começamos a levar nosso estado de espírito ampliado e transformado para a sociedade – participando de atividades sociais, tendo ideias que ajudam o mundo, desenvolvendo tecnologias que ajudam o planeta – , começamos a gerar esses bons exemplos. Esse é o caminho do ser humano. Esse é o propósito de cada um, dito de forma genérica.

O propósito é a chave mestra da vida

E qual é a grande sabedoria que cada ser humano tem?

Uma vez que entendemos a principal missão, que é evoluir, levamos isso para os relacionamentos e geramos bons exemplos, nós nos tornamos seres capazes de fazer desse conjunto de forças a nossa profissão. Como consequência, essas forças se associam com a prosperidade, com a alegria e com o ânimo para trabalhar. Isso mata qualquer problema de falta de prosperidade, de falta de disciplina, e qualquer problema de procrastinação.

Aceite essa constatação: você não tem disciplina para fazer as coisas importantes porque essa coisa importante não é prioridade para você ou para o seu sistema emocional, ou seja, porque não estão alinhadas ao seu propósito.

Encontre o seu propósito respondendo 3 perguntas:

Quem eu sou?

De onde vim?

Para onde vou?

A gente poderia se aprofundar com mais perguntas como: O que eu posso fazer? Até onde posso chegar? Seriam 5 perguntas, mas vamos manter somente as 3. Responder a elas é muito importante para que você estabeleça planos para a sua vida que estejam alinhados com o seu propósito maior, com o seu Eu Superior, com Cristo, com Deus, com a vontade de Jesus.

Intuição – a grande amiga que ajuda a encontrar o seu propósito

O maior erro que as pessoas cometem é ter o costume de fazer planos diferentes dos planos da sua essência. Você não ouvirá a voz de um velho barbudo dizendo: – O seu propósito é esse! – Nada disso. Todos nós temos um programa interior que, ao decidirmos realizar uma determinada atividade, um trabalho, ele desperta em nós uma paz ou uma angústia.

Pode ser que você tome uma decisão para ir por um lado, e comece a sentir uma energia, uma sensação que você pode ignorar, mas começa ela vai começar a te dizer – Não é pra lá, é pra cá! – . O seu corpo vai mandar mensagens dizendo o mesmo: – Não é pra lá, é pra cá!!! – . Mas você insiste em ir pra lá, porque alguma coisa te fez acreditar que era melhor ir para lá. Em outras situações, dá tudo certo porque você está querendo vir para cá, e uma força, um sentimento diz – é pra cá, vem, vem pra cá, é aqui mesmo – .

Quase sempre, não paramos para notar o quanto isso é poderoso. Essas sensações são forças espirituais, energéticas, mas você tem que se alinhar à sua essência, a essa força maior que te aponta a direção.

Quando você vive no sentido dessa força que podemos também chamar de intuição, você se torna muito mais feliz, e evita muitos problemas na sua vida.

Comunicando-se com a sua intuição

Como já dissemos, as pessoas fecharam os ouvidos para essa voz, essa energia ligada ao seu propósito. Toda vez que você faz coisas que não tem nada a ver com seu ele, essa voz se manifesta como tensão, mal-estar, falta de energia, ausência de prazer pela vida, de gratidão, de sensações boas. E ela se manifesta trazendo brigas, desconfortos, coisas ruins, falta de prosperidade, doença, dor de cabeça.

É dessa maneira que a intuição se comunica com você, mas é necessário ouvi-la; se não parar para perceber essas mensagens avisando que há algo errado com o seu propósito, para sentir a sua energia dizendo – Não é por aí, é por aqui, vem pra cá…, certamente você ficará perdido e distante do plano inicial.

Mesmo com todos os sinais, você talvez insista porque aprendeu a acreditar que algumas profissões e trabalhos dão mais dinheiro e mais status, porque será visto pelos outros como uma pessoa melhor, ou porque talvez a sociedade vá cobrar que você siga esse caminho e não o caminho da sua alma. No entanto, ao fazer essa escolha, você se esquece da coisa mais importante: tomar decisões alinhadas com o seu propósito.

Expectativas e confusão mental colocam o seu propósito em risco

Apesar de, muitas vezes, identificarmos as sensações boas e termos uma comunicação clara com a intuição, a mente pode te colocar em dúvida, com pensamentos como: – Não, eu não sei se as pessoas vão achar que eu sou o tal se eu for por aqui, ou – Aqui eu não sei se a minha mãe vai gostar/ é o que a minha mulher/marido deseja, ou – não é uma coisa que me dá status.

como_unir_seu_proposito_de_vida_aos_seus_planos_02

Assim começa uma disputa entre a cabeça e o coração, como um cabo de força que mantém uma tensão para lados opostos. Esse processo não é racional, é algo que vai fazer sentido lá na frente, mas agora você tem que acreditar.

Agora é preciso ter fé, abrir a sua intenção, e se tornar uma pessoa espiritualizada para perceber que há mais coisas além do que você vê, ouve ou enxerga fisicamente que são verdadeiras. Não é só a ciência quem fala a verdade, mas também existe uma ciência cósmica maior que conduz a sua alma para o caminho mais adequado e evita que você se desvie dele.

Intuição calada = doenças e distanciamento da nossa alma

É triste perceber que estamos ficando míopes para as questões da alma porque não lemos mais as entrelinhas, não sentimos mais o que é dito além das mensagens, apenas seguimos as coisas impostas pela sociedade.

As filas dos hospitais estão cheias de pessoas que cometem esses erros. Os corredores e enfermarias estão tomados por pessoas que decidiram ter planos diferentes do seu propósito de vida. Você só vai ser feliz de verdade, pleno, alegre, se a sua decisão e os seus planos de vida forem ao encontro do propósito maior, quando você conseguir alinhar a sua vida a isso.

Entenda que o seu propósito é o ponto onde você tem mais alegria, mais energia, mais disposição, mais felicidade, melhores amigos, mais prosperidade, pois é o ponto no qual se concentra o seu maior potencial, é onde se encontra a sua luz. A minha mensagem de hoje é essa. Pense nisso, a gente se vê em breve.

Deixa aqui embaixo o seu comentário, escreva o que você achou – pode ser uma pergunta sobre algo que você queira saber para que eu responda nos próximos artigos e/ou vídeos do canal no Youtube.

Você pode nos acompanhar nos próximos vídeos, e para ficar sabendo das novidades, é só assinar o nosso canal no Youtube , ok?

Espero que você viva a sua missão, pois quando você a vive, quando você a encontra e a realiza, a felicidade, a alegria, a prosperidade e os bons relacionamentos encontram você.

Até a próxima, muito obrigado!

Um grande abraço,

Bruno J. Gimenes e Redação Luz da Serra

Bruno J. Gimenes

Bruno J. Gimenes

Um dos responsáveis pela expansão da Espiritualidade no Brasil, é personalidade referência nesta área, além de Diretor de Conteúdo e Cofundador da Instituição Luz da Serra. É professor, palestrante com mais de 1800 palestras realizadas e autor de 16 livros (dois deles já entraram diversas vezes no ranking dos mais vendidos da revista Veja). Bruno Gimenes é destaque nas redes sociais produzindo vídeos no canal Luz da Serra no YouTube, que já ultrapassaram a barreira dos 31 milhões de visualizações ao ano. Mais de 25 mil alunos já participaram de seus cursos e treinamentos online.

Preencha seu email abaixo e fique por dentro das novidades do nosso portal

Endereço

Rua Rio Branco, 802 – Bairro Logradouro
Nova Petrópolis – RS – Brasil
[email protected]
051 3500-8988

X