HomeLuz da SerraA tradição da Cabala e o Xamanismo

A tradição da Cabala e o Xamanismo

por:Juarez Gurjieff

Assim como a cabala é provavelmente uma das tradições mais antigas, o xamanismo deve ser a religião mais antiga que a literatura tem conhecimento.

Invariavelmente nos perguntamos, qual a razão de considerar uma forma de viver tão primitiva como fundamento para a vida atual? Parece ilógico pensar que podemos aprender alguma coisa com os antepassados, mas no estudo da cabala e nas teorias psicológicas, encontramos fundamentos para justificar que o ser humano possui características básicas, que são transmitidas de geração a outra. Provavelmente guardamos em nosso inconsciente a história da espécie.

Evidentemente podemos mudar algumas características, pois a cada dia ficamos melhores naquilo que fazemos.

Para a cabala é certa a possibilidade de que o princípio da vida está no passado e, que cada passo para o futuro, pode ser orientado pela história daqueles que se dedicam a vivenciar os aprendizados da vida, como único fundamento lógico da encarnação presente.

Grandes pesquisadores, mestres e orientadores se dedicaram a mapear os códigos da vida em linguagem respectiva e, em todas as tradições deixaram legados para seguidores.

Os códigos matemáticos estudados pela tradição da cabala e que, na verdade, não se trata apenas de números, mas de uma forma de vida muito bem estruturada, filosoficamente encontra na tradição do xamanismo os mesmos códigos contados em linguagem diferente.

Importante lembrar que xamanismo é a palavra utilizada, atualmente, para fazer referência a uma forma de viver a relação íntima com a natureza das coisas que existem. Não há razão nenhuma, para afirmar que necessariamente o indivíduo precisa ter nascido no mato, para conseguir entender e viver conforme esses conceitos.

A palavra ?xamâ? significa aproximadamente aquele que sabe, e também sabe que o silêncio é o principal aliado da sabedoria. Um jeito de viver em harmonia, diante das possibilidades humanas, das limitações, dos desejos e de tudo que compete á vida aqui neste plano e nas condições pertinentes ao que aqui existe. É um estado de se perceber totalmente presente, de fidelidade com seus aprendizados e integridade nas experiências cotidianas.

Enquanto a tradição da cabala utiliza os números e símbolos do alfabeto para orientar a vida aqui neste plano, a medicina da terra ou xamanismo se orienta pela observação da manifestação física do universo e do modo de viver dos animais. Ao fazer tal observação, costuma associar as características dos animais com o comportamento humano, relevando assim as manifestações primitivas ou originais dos animais que habitam em cada ser demasiadamente humano.

A forma de vida animal, quando observada pelo homem, a priori auxilia como referência da elaboração e planejamento da vida. Parece que na natureza tudo o que ocorre tem uma lógica, um fundamento que é tratado com simplicidade, sem rejeição, julgamentos e sofrimentos exagerados. A espécie animal se adapta, e uma nova forma mais consistente se constitui.

Quando a cabala estuda as escrituras sagradas e revela mistérios como o mito da arca de Noé, a escada de Jacó, a travessia do Mar Vermelho sob orientação de Moisés, está também estimulando a consciência humana a elaborar os exemplos para si e adquirir, a cada dia, melhores condições de vida em harmonia, com qualidade e com virtudes de conquistas diárias.

O que significa para a vida humana, compreender que os mesmos anjos que transitavam na escada de Jacó, entre o céu e a terra, são as mesmas energias divinas que estão a nossa disposição. Somos todos filhos do mesmo Criador e alimentamos as mesmas esperanças, desejos e sonhos de melhorias, cada um na sua dimensão de identidade.

O que significa observar a vida de uma águia, e seguir um modo de vida independente e consequentemente liberto de esperanças ilusórias de que o outro fará por nós, aquilo que só quem é o centro do desejo é que pode realizar?

O que significa ouvir o uivo do lobo que “conversa” sozinho com a avó lua e, depois volta para cuidar de si e viver em harmonia com a família?

Entendo com certa clareza, que aquele que criou esse imenso Universo, soube detalhar em cada espécie um fragmento de simbiose que aproxima da outra espécie, e ainda, quem sabe deixou para nosso livre arbítrio, a possibilidade de usar a inteligência e manter a estreita relação de proximidade que originalmente nos liga.

Por:Juarez Gurdjeff

Psicoterapeuta e Consultor em Talentos Humanos

Conheça seu mais novo livro: E o Lobou uivou para a Águia

Fale com Juarez, envie seu comentário [email protected]

conheça seu site – www.atmanamara.com.br

acesse também: www.stum.com.br/sandesha

Siga o Luz da Serra no TWITTER: wwwhttps://twitter.com/luzdaserraweb

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

A Luz da Serra é fruto do desejo dos amigos, e hoje sócios, Bruno Gimenes, Patrícia Cândido e Paulo Henrique T. Pereira, de transformar a vida das pessoas,trazendo bem-estar, saúde e prosperidade, a partir de uma nova consciência evolutiva através de paz, equilíbrio autoconhecimento e sucesso pessoal. Com mais de 15 anos de jornada, localizada na cidade de Nova Petropólis/RS, a instituição genuinamente espiritualista é referência no segmento da espiritualidade sem cunho religioso no Brasil. Mas na Luz da Serra também tem um bando de GENTE FELIZ que vive pelo mesmo PROPÓSITO: levar LUZ às pessoas! E que não estão neste mundão a passeio, gente linda que com a EMOÇÃO à flor da pele leva a MISSÃO da LUZ DA SERRA para onde for preciso, para onde precisar de mais SORRISOS!

Deixe um comentário

NENHUM COMENTÁRIO