HomeLuz da SerraTranstorno bipolar: dicas simples para tratá-lo

Transtorno bipolar: dicas simples para tratá-lo

Você já passou por mudanças de comportamentos repentinas? O momento é de felicidade, mas de repente a tristeza invade e domina completamente a sua vida? Em alguns dias, você se encontra extremamente depressivo, mas inesperadamente a euforia te consome, transformando o seu comportamento?

Se sua resposta foi “sim” para alguma dessas perguntas, continue lendo esse artigo, pois eu te garanto que essas informações ajudarão bastante a mudar essa realidade ainda hoje!

A alternância dos sentimentos, como a tristeza, otimismo e confiança pode ser considerada comum nos seres humanos. Afinal, quem um dia não estava supersatisfeito e repentinamente, a tristeza se instaura e passa a imperar durante aquele momento?

Porém, em alguns casos, a sensação de estar cabisbaixo vem acompanhado de desinteresse com tudo, a incapacidade de sentir prazer, isolamento social e esquecimentos. Em contraposto, há também um momento de excitação, euforia, a aceleração do pensamento e desinibição exagerada.

A oscilação destes 2 comportamentos, entre tantos outros que ainda não foram citados, advém de um doença denominada transtorno bipolar ou bipolaridade.

Bipolar – o que é e quais são seus sinais

As fases da doença ocorrem da seguinte maneira:

  • Mania (primeiro momento de bastante euforia);
  • Depressão subsindrômica (que não afeta tanto o individuo);
  • Hidromania (segunda fase de euforia);
  • Depressão (esta fase é mais pesada e afeta a vítima de maneira significativa);
  • Eutimania (momento do tratamento e como resultado a estabilidade).

E estas são responsáveis por alguns dos principais sintomas. Veja abaixo!

Euforia exacerbada

As pessoas se sentem muito alegre. É algo acima do normal, do comum. É exacerbada, sem nenhum controle, dando a ideia de grandiosidade.

Eu, por exemplo, já ouvi muitas histórias de pessoas que sofreram esse tipo de transtorno. Em uma delas, individualmente, ela saiu para ir em um supermercado e repentinamente chegou na casa dos seus pais com um carro novo.

Você compreendeu isto? A euforia a consumiu tanto que ela comprou um carro zero, mesmo não tendo condição financeira. Ou seja, perdia-se a noção do seu modo de agir e se portar.

A prova disto é que já ouvi situações envolvendo traições com pessoas casadas e aquelas que tinha relacionamentos estáveis. Porém, nada proposital e sim, por estarem com um “liberação” de ações e sentimentos. O que acontecia é que elas fugiam do seu próprio controle…

Depressão

A tristeza é comum na vida dos seres humanos. Mas, quando ela se torna intensa e constante, passando por um nível mais elevado, considera-se depressão.

Por exemplo, uma pessoa poderá ficar triste por motivos simples do seu cotidiano, como algo que não pode adquirir ou por não conseguir viajar nas férias. Porém, isto é “controlável” e busca ânimo para enfrentá-lo.

Ao contrário da depressão, que proporciona um sentimento de culpa, falta de interesse em realizar suas ações e diminuindo a produtividade para o alcance de resultados.

E a tendência é a situação se agravar, caso não haja os cuidados necessários. Não espere esses sintomas chegarem ao nível máximo, para tomar uma decisão.

Mudança no organismo

Tanto a depressão, quanto a excitação, vão ocasionar alterações no corpo. Haverão mudanças hormonais, neuroendócrinas, imunológicas e neurológicas que comprometerão o funcionamento como um todo.

Depressão x transtorno bipolar

A depressão é composta por um conjunto de sintomas, como a alteração de humor, falta de apetite, mudança no sono, somada a tristeza e a baixo autoestima. Ao contrário do transtorno bipolar, que é formado por 2 fases (2 polos): a depressão e a euforia (mania).

Porém, ambos tratam-se de doenças crônicas que evoluem por fases. Quem tem apenas depressão, pode desenvolver hipomania ou mania. Caso isso ocorra, ela deixará de unipolar e também se tornará bipolar.

Mas é necessário ficar atento já que, às vezes, você está tratando apenas a depressão e o próprio medicamento pode resultar em um estado de mania.

Transtorno bipolar – como tratar?

Os remédios, em alguns casos, são uma das alternativas para o tratamento. Porém, é necessário analisar outras formas de tratamento, já que existem momentos que os medicamentos acabam preenchendo um componente que estava faltando e afetando diversas outras áreas do nosso organismo. E é justamente por isso, que é necessário buscar soluções alternativas para tratá-la.

Em diversos artigos deste blog citei o poder das terapias holísticas, do Reiki, da Yoga, acupuntura e da meditação, que podem ser totalmente eficientes nesses casos.

O que posso te afirmar é que o remédio nem sempre é mais eficiente. Porém, as pessoas optam pela praticidade, imediatismo e facilidade. O conformismo da pessoa atingida diante da doença é questão principal da bipolaridade.

Não busque o caminho mais rápido para a solução, você corre o risco de proporcionar consequências mais sérias. Não foque na doença. Acredite na cura, que sem dúvidas você terá resultados incríveis e extraordinários.

Ainda tenho algo importante para te falar… Viver alinhado ao seu verdadeiro propósito, cumprindo o que você nasceu para ser, eliminará automaticamente essas enfermidades que atingem o seu corpo, sua alma e sua mente.

Quando não vivemos nossa missão de vida, acabamos atraindo energias negativas e a consequência disso tudo é o sofrimento em todas as suas derivações.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe com seus amigos ou alguém que esteja estes sintomas! Aproveite e deixe seu comentário abaixo.

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

O Luz da Serra é uma instituição que acredita que a busca pela elevação da consciência, ou seja, a espiritualização, é a senha de acesso para um mundo melhor. Nossa equipe acredita também na formação de parcerias constantes que tenham como objetivo o bem comum e a evolução, vibrando sempre na sintonia da harmonia e da tranquilidade. Atualmente, 90% do nosso conteúdo é oferecido gratuitamente, em cada lançamento de Curso Online, mais de 50 mil pessoas se beneficiam com os materiais disponibilizados. Temo o primeiro canal no segmento da Espiritualidade a alcançar 200 mil inscritos no Youtube e tem mais de 700 mil seguidores em suas fanpages no Facebook e no Instagram.

2 COMENTÁRIOS
  • Débora Lemos Ferreira de Abreu / 13/04/2017

    Tenho bipolaridade e nãotomo medicações, sempre tentei me alinhar com a meditação e tem funcionado. Mas a questão de saber o meu propósitode vida e me alinhar a ele, taíum misteééério da alma. Bjs de luz no coraçãode vocês fofuxos lindos que amo e acompanho! Vocês são Norte, farol e libertação! Grata demaaais!

  • Sonia Borges / 10/04/2017

    Agradeço por falarem de uma forma tão simples e clara sobre o TAB. Já tentei o suícidio quando não estava devidamente diagnosticada, e é um sofrimento para todos na família. Os tratamentos não convencionais ainda me causam medo, aos poucos o Reiki, Terapia Holística tem me confortado mais, mas agora que estou equilibrada não deixo os remédios. Mas sem dúvidas, os vídeos diários do Bruno me ajudaram muito a ver que a Espiritualidade é fundamental para nosso bem estar.
    Grata.

Deixe um comentário