HomeLuz da SerraSíndrome do pânico: NÃO se torne refém deste sofrimento

Síndrome do pânico: NÃO se torne refém deste sofrimento

A ansiedade, tristeza, depressão e o desespero repentinamente te atingem? Se sua resposta for sim, pediria que você continuasse  a ler esse artigo, pois vai te ajudar bastante.

As crises de pânico, atualmente, afetam a vida de milhares de pessoas.

Porém, em alguns casos, os enfermos não identifiquem ou nem obtenha o diagnóstico dos sintomas. Tudo isso, por desconhecerem as causas  e principalmente, como devem ser tratada.

Inicialmente, o comportamento e o humor começam a oscilar. Em um momento está feliz e sorridente, mas instantes depois,  o coração dispara, a boca fica seca e as pernas tremulas.

E essas “mudanças instantâneas” se propagam em questões de segundos. Por exemplo, ela está bem e satisfeita em sua vida e de repente, tem a sensação de que vai morrer e não sabe se vai conseguir resistir.

Ataques de pânico: desafio diários

Panico-02

No começo, algumas pessoas consideram a crise como “comum” e nem dão importância. Entretanto, quando elas se tornam repetitivas, a preocupação aumentar e se dão conta que algo está diferente.

A partir daí, a vida é encarada com um grande desafio… Ficar temoroso quando vai a um lugar público por ter que conviver com muitas pessoa é uma experiência bastante dolorosa. E a tendência é a situação se agravar, querendo fugir de qualquer local que lhe proporcione riscos. No pico da crise, as vítimas acham que vão morrer e por isso, chegam a desmaiar.

Com um tempo, entre 15 a 30 minutos, os sintomas vão cessando e o indivíduo vai tranquilizando… O coração desacelera, o que proporciona exaustão, fraqueza muscular e sonolência. E esse ciclo, na grande maioria vezes, se tornam constantes. As pessoas ficam fixadas dentro desse sofrimento.

Síndrome do pânico: sintomas 

Panico-03

Boca seca, tremores, ataque cardíaco, falta de ar, sufocamento, mal estar na barriga e tontura, esses são os sintomas em meio a crise da síndrome do pânico.

Mas aí você questiona-se, o que é o pânico? É um nível extremo de ansiedade. Imagine isso constantemente? Pronto, exatamente essa situação que acontece dentro da enfermidade. As pessoas vivem com um perigo. Entretanto, não se sabe de onde vem essas ameaças que estão cercando suas vidas. E isso, verdadeiramente, traz bastante desconforto e inquietação.

Inúmeros motivos podem proporcionar isto. Tal  como, alguma marca ou ferida na infância. E sabe quando volta a aflorar? Ao passar por alguma dificuldade na vida. Além disso, também pode estar associado ao medo inconsciente de uma situação futura. E por fim, um fato no presente! Por exemplo, a culpa ou um sentimento ruim.

Síndrome do pânico e a qualidade de vida

O medo e desespero tornam-se constantes. Entretanto, essas crises chegam em qualquer momento e as pessoas nem esperam…

Em alguns casos, ela até pode até estar alinhado a acontecimentos do seu dia a dia, como o estresse, ansiedade e temperamento forte. Porém, na maioria das vezes, as vítimas não tem noção de quando os sintomas vão aparecer novamente. Podendo acontecer de 5 em 5 minutos ou mesmo depois de 1 mês.

E a consequência disto, é a qualidade de vida ficar completamente comprometidas. Existe o medo de sair de casa, de ir trabalhar, frequentar o ambiente públicos.

Para eles, é preferível deixar de enfrentar as situações que lhe causam medo e pânico do que vivencia-las. Afinal, essas situações causam constrangimento, a possibilidade de níveis incontroláveis de tristezas e decepções consigo mesmo.

Crises de pânico: tratamento

Panico-05

O tratamento pode ser feito com a junção de medicamentos e terapias. Entretanto, infelizmente, nos entregamos aos medicamentos e acreditando que todos os nossos problemas podem ser solucionados apenas com eles.

Porém, a dor vai bem além do corpo físico. Ela atinge o espírito e isso proporciona dores extremas para qualquer pessoa. Por isso, é necessário cuidar desde a raiz do problema.

Saiba que qualquer doença, antes de atingir o físico, afeta o espiritual, mental e emocional. Só que, na maioria das vezes, preferimos sentir dores para que tomemos atitudes para controlar a enfermidade. Por isso, uma boa alternativa é investir em terapias alternativas como reiki, shiatsu ou meditações. Eles, verdadeiramente, vão proporcionar um equilíbrio emocional e a verdadeira felicidade.

Ataques de pânico e o papel da família

Panico-06

A família também tem um papel de colaborador fundamental durante o processo de tratamento. E em alguns casos, se não houver a compreensão, pode-se até mesmo atrapalhar, ao invés de ajudar. Por exemplo, eles preferem poupar as vítimas. Não estimulam a vivenciar as situações e enfrentarem o medo.

É necessário o incentivo em procurar um tratamento e não simplesmente, ignorar os sintomas daquela enfermidade, que já é tão dolorosa.

Síndrome do pânico: enfrente!

Panico-07

Compreendo, deve ser difícil lhe dar com um medo ou uma angústia que você não sabe os motivos e muito menos de onde vêm … Entretanto, se esconder atrás do problema não é melhor maneira de resolvê-lo.

Não faça sua dor ou dificuldade um escudo para não enfrentar determinada situação. Enfrente! Passe a ouvir suas vozes interiores e analisar “Você está verdadeiramente vivendo seu propósito de vida?”; “Você se sente prazer e feliz com o rumo que sua vida está levando?”; “Seus sonhos estão se realizando?”…

Se nenhuma das respostas forem favoráveis, acredite, sua vida precisa de mudanças imediatas.  Comece a se perceber quais as emoções que necessitam ser curadas e só assim, você vai começar a evoluir.

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

Responsável pela expansão da Espiritualidade no Brasil, Bruno Gimenes é a personalidade referência nesta área, além de Diretor de Tecnologia e Cofundador da Instituição Luz da Serra. Tem formação em Química Industrial pela UNIMEP, também é professor e palestrante. Autor de 14 livros, sendo 6 em coautoria, que têm vendas superiores a 60 mil unidades. Bruno Gimenes é destaque nas redes sociais, cujos vídeos têm mais de 2 milhões de visualizações por mês no Youtube e a sua página no Facebook possui mais de 90 mil seguidores. Bruno Gimenes é um expert na área da evolução consciencial, com base no desenvolvimento da espiritualidade e na missão de vida, sendo chamado esporadicamente para participar em programas de grande destaque na mídia nacional.

5 COMENTÁRIOS
  • Paulo Eliezer / 01/03/2017

    Bruno estou assistindo seus vídeos, estou inscrito no seu programa, eu não estava mais com vontade nem de viver a síndrome do pânico me persegue desde pequeno, já tentei de tudo e nada deu certo, vivo em casa quase sem sair tenho família e tá ruim de lidar com esta dor já acordo atrás de remédio pra tomar , só saio depois que tomo, já tenho 63 anos e a vida nunca sorriu pra mim, estou tentando me apegar em seus ensinamentos e da Patrícia sua colega , estou gostando mais ainda tá muito difícil, os psiquiatras dizem que não se pode deixar de uma vez de tomar o remédio, queria uma opinião sua, vou mergulhar profundamente nesta sua terapia e são tantas coisas que passaria o dia todo a escrever, mas sei que já compreende tudo que eu passo, estou muito ansioso para ter uma melhora para pelo menos o tempo que resta eu viver completamente, agradeço a vocês, um abraço do amigo.

    • Redação Luz da Serra / 07/03/2017
      Redação Luz da Serra

      Olá Paulo.
      Você conseguirá transformar sua vida, permita-se expandir a consciência e ser sua própria cura. Acreditamos em você e na sua capacidade.
      Você pode e deve ser feliz. Obrigada por nos acompanhar, são relatos assim que nos estimulam a continuar divulgando a espiritualidade,
      para que mais e mais pessoas encontrem seu caminho de luz.
      Selecionei esse vídeo para você: https://www.youtube.com/watch?v=NCJoLwtWvjc
      Muita luz!!!

  • Fanice Pongo Canini / 07/02/2017

    Olá Bruno, faço tratamento para depressão e pânico há 5 anos com medicanentos e gostaria de resolver este problema de vez, me ajude ,como posso aos poucos me libertar dos medicamentos e substituí-los por ervas? Grande abraço

  • Carla Lima / 26/01/2017

    Olá , Bruno! Estou passando por esse sintomas e tenho buscado mto ajuda em terapias, assistindo seus videos, buscando em Deus e sempre pensando positivo. Sei o qto é dificil passar por isso mais com força de vontade podemos mudar tudo!

Deixe um comentário