Às vezes, rejeitamos oportunidades na vida, desperdiçando uma grande chance de começar um projeto novo, ou reiniciar um antigo, mas com outro olhar, com outras ideias. Um líder de verdade, sabe o quer, não fraqueja e sempre está atento para novidades.

            Em alguns casos, é necessário, recomeçar algo que deixamos de lado, principalmente se este projeto acabou de uma forma inesperada, gerando um desconforto emocional ou sentimental, como a perda.

            Isto pode acontecer porque somos imediatistas, queremos tudo “para ontem”; por falta de tolerância; de fé; de acreditar que é possível sim, iniciar de novo a mesma coisa, porém com experiência e provavelmente com outro olhar; ou porque temos projetos mal definidos, por isso perdemos o foco constantemente naquilo que queremos atingir.

            Em alguns momentos, temos a necessidade de fazer e querer, muitas coisas ao mesmo tempo. Só que esta dispersão não é nada favorável para conquistar o ápice do que estamos almejando desenvolver com nossos projetos.

            Um exemplo que elucida esta questão é a contratar um novo funcionário para a empresa. Quando procuramos alguém, no primeiro momento, estamos buscando uma pessoa que tenha as atribuições cabíveis para o cargo. O foco poderia permanecer assim, pois qual é o objetivo? Contratar alguém que ajude a ampliar os negócios. E o que fazemos normalmente? Focamos na personalidade da pessoa e no estereótipo dela. Muitas vezes, esquecemos de manter nosso ideal conectado a causa primeira, que era crescer e melhorar o serviço da empresa. Não que não seja importante analisar a personalidade, mas é interessante manter a mente focada naquilo que queremos e não apenas no resultado (pessoa ideal). Normalmente, queremos a pessoa ideal, o crescimento da empresa, resultado imediato do contratado e assim por diante…

            Por focarmos erroneamente, acabamos fracassando no alcance da meta. Neste caso, é preciso rever o objetivo, onde anda o foco, e tentar outra vez.

            Entretanto, o problema é começar de novo. Como vamos acreditar que agora encontraremos a pessoa certa? Ou como vai se realizar a meta da maneira almejada?

             Primeiramente, exercendo o dom da tolerância e da paciência, consigo. Resgatando a autoconfiança através do auto-perdão. Errar uma vez, não significa que erraremos sempre. A diferença é que quando nos oportunizamos uma nova chance, nós exercitamos essas qualidades: tolerância, paciência e perdão. Desconstruir o paradigma e as crenças antigas para determinar um novo modelo de pensamento. Sendo assim, a velha situação se tornará uma nova experiência. Ser líder é ter determinação nos propósitos, sem desistir no primeiro obstáculo.

            Resumidamente, podemos dizer que nosso maior desafio neste sentido, seja o de focar naquilo que pretendemos fazer, mantendo-nos autoconfiantes para não dispersar, nem perder as oportunidades: características de um líder. Um bom líder é aquele que confia e ousa nas tarefas, avançando em coisas novas, não tentadas anteriormente.

            Para ser um líder da sua vida, construir a determinação e ter foco na coisa certa, nós podemos começar a exercitar isso, nas coisas pequenas. No dia-a-dia, tentar manter a atenção no que estamos fazendo, sem dispersar. Quando decidimos por algo, não podemos deixar que outros acontecimentos, ou outras pessoas nos tirem atenção do que planejamos realizar. E se mesmo assim, não acontecer da forma como almejamos, tentar de novo, mas tendo consciência do aprendizado.

            Certamente essa posição de liderança, auxiliará muito para ter mais decisão e posicionamento em todos os setores da vida. Experimente!

 

Por Cátia Bazzan

Fale com Cátia: [email protected]

Posts Relacionados

Seja Feliz, Saudável e Próspero

Sobre Nós

Luz da Serra 2020 – Todos os direitos reservados.

X