HomeMestres EspirituaisMãe Divina – A Energia da Vida | Semana do Mestre

Mãe Divina – A Energia da Vida | Semana do Mestre

Julgar é algo que a maioria das pessoas faz e está enraizado na sociedade. Além de julgarmos nós mesmos, também julgamos a vida dos outros e, consequentemente, desenvolvemos pré-conceitos e criamos ideias errôneas. Para falar sobre preconceito, vamos conhecer um pouco sobre a Mãe Divina e suas manifestações nas religiões.

A Mãe Divina e o preconceito

Geralmente, existe preconceito entre as religiões e as crenças de cada uma. Por exemplo, uma pessoa que foi criada dentro de uma família extremamente católica irá acreditar que a Mãe Divina é apenas a Virgem Maria, mãe de Jesus e de todos, e irá considerar Iemanjá, a manifestação da Mãe Divina na umbanda, uma entidade do mal e todos que a louvam pessoas ruins, pois foi isso que foi ensinado a ela.

Isso mostra que o preconceito, na maioria das vezes, não é culpa nossa, é algo já enraizado na nossa cultura e criação. Julgar outra pessoa é apenas falta de esclarecimento. A partir do momento que tomamos consciência de que estamos julgando e criando um pré-conceito, é o nosso dever mudar nossa linha de pensamento e respeitar os outros indivíduos, principalmente aqueles que amamos.

Às vezes, você criou seu filho dentro de uma educação e uma religião, ensinando determinados princípios e valores e, mesmo assim, ele acaba fazendo escolhas contrárias àquilo que você ensinou por conta da personalidade congênita, informações que trazemos de vidas passadas que nos influenciam em tudo, inclusive nos preconceitos que temos.

Quem é a Mãe Divina?

A Mãe Divina é uma energia unificada, aqui na Terra é representada por uma deusa diferente em cada religião. Alguns exemplos de nomes que ela recebe são: Maria, Iemanjá, Isis, Lakshmi, Parvati e Kali. Independente da deusa que damos um nome e uma forma, a Mãe Divina é a energia da vida, algo que está presente em tudo o que existe e responsável pela criação, aquela que faz uma planta brotar e crescer e também faz um bebê se desenvolver no útero de uma mulher.

Essa energia da vida é a grande mãe, e cada mulher que exerce maternidade aqui na Terra faz parte dela. A energia feminina é energia responsável por transformar, criar e germinar a semente do amor no mundo, não podemos esquecer que existem várias maneiras de se exercer a maternidade.

mãe divina 1

Deixando de julgar a vida alheia

Julgar é algo normal da vida humana, é o nosso mecanismo de defesa para não acabarmos em situações desconfortáveis. Em vez de julgar, a dica é observar e não tomar decisões precipitadas. Pôr isso em prática é difícil, pois existe uma linha tênue que separa essas duas coisas, então é apenas uma questão de treino, você tem capacidade de conseguir fazer isso.

Comece observando diariamente quantas vezes você julga o outro, só assim poderá deixar de fazê-lo, ou seja, monitorando sua conduta. A missão da semana é reparar quantas vezes por dia você julga e anotar, para que você passe a ser mais cauteloso e não seja preconceituoso. Aceita o desafio? Depois conte para nós nos comentários, ok? Muita luz!

Patrícia Cândido e Redação Luz da Serra

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

<p>Uma das responsáveis pela expansão da Espiritualidade no Brasil, com base nos ensinamentos dos Grandes Mestres Espirituais. É filósofa, escritora, palestrante espiritualista, CEO e cofundadora da Instituição Luz da Serra. Escreveu 11 livros, sendo 6 em coautoria, com um título entre os mais vendidos da revista Veja, e 02 programas transformacionais em áudio sobre prosperidade. Patrícia é destaque nas redes sociais produzindo vídeos no canal Luz da Serra, no YouTube, que já ultrapassaram a barreira dos 31 milhões de visualizações ao ano.</p>

Deixe um comentário

NENHUM COMENTÁRIO