Fitoenergética

Definições

Fitoenergética

É um sistema natural de cura, equilíbrio e elevação da consciência que, através da energia das plantas (fitoenergia), ajuda os seres vivos no equilíbrio das emoções e pensamentos que, quando estão em desequilíbrio, são os reais causadores das doenças. É uma terapia que proporciona a elevação da consciência e do o discernimento, estimulando profundos sentimentos antiegoísmo.

Concepção básica

A Fitoenergética atua com a concepção básica de que os vegetais possuem um campo de energia com a capacidade de gerar influência sobre a anatomia sutil dos seres vivos. Busca compreender como essa influência pode atuar positivamente no campo energético de cada ser vivo, agindo nas causas geradoras de doenças.

Fitoenergia


É o tipo de energia que as plantas fornecem com a característica de ser elevada, sutil, celeste, portanto, com propriedades vitalizantes para o corpo e para a alma. A Fitoenergia apresenta um padrão vibratório amplamente curativo e amoroso, peculiar das esferas mais evoluídas dos planos superiores.

Perguntas e respostas sobre o tema:

1) O que é a Fitoenergética?

É um sistema natural de cura, equilíbrio e elevação da consciência que, através da energia das plantas (Fitoenergia), ajuda os seres vivos no equilíbrio das emoções e pensamentos que, quando estão em desequilíbrio, são os reais causadores das doenças. É uma terapia que proporciona a elevação da consciência e do discernimento, estimulando profundos sentimentos antiegoísmo.

2) Qual é a concepção básica desse sistema natural?

A Fitoenergética atua com a concepção básica de que os vegetais possuem um campo de energia com a capacidade de gerar influência sobre a anatomia sutil dos seres vivos. Busca compreender como essa influência pode atuar positivamente no campo energético de cada ser vivo, agindo nas causas geradoras de doenças.

3) O que é a Fitoenergia?

É o tipo de energia que as plantas fornecem, com a característica de ser elevada, sutil, celeste, portanto, com propriedades vitalizantes para o corpo e para a alma. A Fitoenergia apresenta um padrão vibratório amplamente curativo e amoroso, peculiar das esferas mais evoluídas dos planos superiores.


4) Quanto tempo se demora para a obtenção dos resultados quando as doenças são tratadas com a Fitoenergética?

Para que os efeitos da cura energética profunda possam ocorrer, é necessário persistência, ou seja, fazer uso contínuo dos preparados vegetais. A recomendação é que, ao final do tratamento energético, a pessoa faça uma avaliação da situação em relação à condição inicial e modifique o tratamento de acordo com os novos sintomas. Acima de tudo, porém, deve fazê-lo continuamente, até perceber que as características negativas iniciais foram removidas. Lembre-se de que o campo energético da pessoa está sendo vitalizado e a vibração está sendo equilibrada. Com isso, algumas pessoas têm benefícios fabulosos em minutos, outras em dias e até meses, tudo vai depender de dedicação e disciplina.

5) Por que a maioria dos tratamentos energéticos da medicina caseira, simpatias e até benzeduras sugerem sempre sete dias?

Nesse caso, o sete está ligado ao número de chacras principais (veja capítulo sobre anatomia sutil) que o ser humano possui. O tratamento de sete dias, normalmente, é eficiente, pois, a cada dia, um chacra é revitalizado e equilibrado.

6) É possível, depois de limpar e potencializar os vegetais, deixá-los armazenados para uso futuro? É possível fazer isso em grandes quantidades e de uma só vez?

A limpeza e programação energética dos vegetais podem durar até seis meses. Para permitir essa durabilidade, é necessário que sejam guardados em local arejado e fresco, longe de fontes de geração de energia eletromagnética e, principalmente, evitar manipulá-los, caso o uso não seja necessário. Vale lembrar também que, no momento da aplicação, as mentalizações e intenções são muito importantes.

7) Qual a diferença entre o uso externo e interno das fórmulas Fitoenergéticas?

Os nossos corpos físico e energético estão em ressonância. Tudo que ocorre em um, reflete no outro e vice-versa. É importante que o usuário tenha bom senso na hora de decidir a forma de aplicar as fórmulas. O uso externo é mais recomendado quando o sabor de um vegetal não é apreciado, por exemplo, ou se existem mais dores externas. Já, o uso interno, pode ser utilizado quando um vegetal tem paladar apreciado ou simplesmente por uma questão de praticidade. O sene, por exemplo, é uma planta abortiva, que pode também gerar cólicas intestinais, dadas suas propriedades fitoterápicas. Isso sugere uso externo, para que os efeitos colaterais não ocorram no organismo físico. Use o bom senso, pois do ponto de vista de resultados, os dois processos são muito similares.

8) Por quanto tempo os tratamentos podem e devem ser feitos?

As pessoas podem usar continuamente os tratamentos, respeitando a forma de uso e intervalos descritos no capítulo 6. De forma geral, quando as regras são respeitadas, a recomendação é manter o tratamento até que os sintomas sejam removidos, no caso de uma doença já instalada. Quando não há doença, o uso gera imunidade energética capaz de criar uma excelente condição de bem-estar físico, mental, emocional e espiritual. Por isso, o uso contínuo é indicado como preventivo de grande eficiência.

9) Por que muitas vezes uma preparação caseira de plantas não apresenta os resultados esperados?

O segredo é simples. A intenção com a qual se prepara e a qualidade da energia vital que está contida em um vegetal são os grandes responsáveis pela obtenção dos resultados desejados. Quando não se tomam os cuidados em relação à limpeza e potencialização energética dos vegetais (capítulo 4), o preparado pode ter efeito nulo, ou, em alguns casos, pode até ser nocivo.

10) Os chás industrializados, feitos em sachê, também podem ser utilizados?

Os chás de sachê, por sua praticidade, podem ser empregados tranquilamente nos preparados Fitoenergéticos, porém, é necessário ter certeza de que não são artificiais (com aroma artificial), o que é muito comum. O uso de flores, frutas e ervas desidratadas também é uma prática comum que dá certo. As técnicas de limpeza e programação são indispensáveis, principalmente para eliminar a energia negativa presente em qualquer processo industrial a que a planta tenha sido submetida.

11) Qual a diferença de um remédio alopático, feito em laboratórios farmacêuticos e um preparado natural, feito com as técnicas da Fitoenergética?

A propriedade medicinal de uma planta não é só o resultado de uma composição química, mas também de sua vibração energética. Quando os princípios ativos das plantas são isolados e sintetizados nos laboratórios, a vibração energética dessas plantas não está presente. Portanto, o remédio tradicional alopático não apresenta a frequência de vibração que a planta teria originalmente, e isso é uma perda substancial. Além disso, os medicamentos alopáticos são administrados para compensar as deficiências do organismo em produzir determinadas substâncias e isso não trata a causa. Já um preparado Fitoenergético atuará sempre estimulando a produção interna dessas substâncias essenciais ao organismo, e não simplesmente repondo-as de forma artificial.

12) Por que os resultados obtidos com os preparados da Fitoenergética são eficientes?

Porque atuam na causa que originou o problema. Se a origem foi mental, ele atuará no âmbito mental; se foi no físico, atuará no físico; se foi no emocional, atuará no emocional, ou seja, atua em todos os aspectos do ser e isso faz a grande diferença. Quando a pessoa apresenta um problema de ordem física, a chance de o problema ter origem no emocional ou mental é muito grande. Esses aspectos devem ser trabalhados também, isso é possível através da Fitoenergética.

13) Então a Fitoenergética pode substituir o uso dos remédios convencionais?

Jamais. Nunca interrompa o uso de medicamentos. Use a Fitoenergética de forma complementar. Quando sentir resultados evidentes, procure o seu médico. Só ele poderá autorizar a suspensão dos medicamentos do seu tratamento. Com o uso constante e complementar dos preparados Fitoenergéticos, é comum o indivíduo apresentar uma melhora gradativa, e isso pode levá-lo a interromper o uso da medicação convencional. Mas isso só poderá ser feito depois de uma avaliação de um especialista, para constatação da melhora dos sintomas e suspensão do uso da medicação. Isso também ocorre quando a pessoa faz uso de outras terapias alternativas. Sempre que possível, combine o uso de diversas técnicas. Os resultados podem ser surpreendentes.

14) Qual a diferença entre a Fitoterapia e a Fitoenergética?

A Fitoterapia utiliza o princípio ativo existente em uma planta, ou seja, os componentes químicos existentes no vegetal. Já a Fitoenergética utiliza a vibração energética do vegetal, ou seja, o campo de energia vital que circunda a planta.

15) Existe alguma diferença na utilização de vegetais frescos em relação aos desidratados?

Quanto mais fresco o vegetal for, maior é o seu nível de energia, o que potencializa o efeito desejado. Mas, se o usuário da Fitoenergética utilizar vegetais desidratados de forma adequada (desidratados na sombra) e fizer corretamente os passos de limpeza e potencialização energética, os efeitos serão os mesmos, independente de serem desidratados ou frescos.

16) Os tratamentos Fitoenergéticos podem curar doenças ou padrões negativos que sejam provenientes de vidas passadas?

Sim, um tratamento Fitoenergético feito adequadamente conforme as técnicas deste livro podem reverter comportamentos ou doenças que tenham sua origem em outras vivências, principalmente graças à ação dos vegetais condutores que atuam diretamente nos registros akhásicos do indivíduo.

17) E se a pessoa não gosta de tomar chás, existe outra opção para usar a energia das plantas e obter os resultados positivos da mesma forma?

Sim, a ação da Fitoenergética acontece diretamente no campo de energia(aura) do ser, por isso, o uso das plantas via spray (chá da planta borrifado) ou a inalação do vapor do chá são altamente eficientes. Essa é uma grande vantagem da Fitoenergética, pois independe dos princípios ativos químicos das plantas, já que ela só utiliza as propriedades energéticas.

18) O que quer dizer Fitoalquimia? Qual a diferença em relação à Fitoenergética?

Fitoenergética é a técnica que utiliza a vibração energética das plantas para curar doenças da alma. Fitoalquimia é a transferência e potencialização da energia das plantas para uso nos mais diversos fins. Sem a Fitoalquimia, a Fitoenergética não consegue produzir resultados eficientes.

19) Quando quero preparar um composto Fitoenergético, mas fico em dúvida se uma doença está associada a um chacra ou a outro, o que faço? A rinite, por exemplo, é quinto ou sexto chacra? Como fazer quando ocorrem essas situações?

A Fitoenergética é muito flexível a isso. Nos casos de dúvidas entre dois chacras, considere os dois. Além de não causar problemas, ainda torna o tratamento Fitoenergético mais completo.

20) Você sempre comenta que as plantas possuem uma missão no planeta. Na sua opinião, qual é a maior mensagem que as plantas nos transmitem?

Principalmente que precisamos aprender a trabalhar em equipe, que uma pessoa sozinha, sem um bom convívio de pessoas, não pode ser feliz completamente, que nossa consciência deve evoluir coletivamente e não individualmente apenas.

21) Então, qual é a missão das plantas?

Elas nos fornecem um padrão elevado de energia que tem por objetivo nos ajudar na cura das emoções inferiores, em outras palavras, a missão das plantas é nos ajudar na tão almejada reforma íntima.

22)Que parte da plantas devemos utilizar no momento de preparar os tratamentos?

Podemos usar qualquer parte do vegetal, no entanto, é bom que se saiba que as partes da planta que armazenam maior nível de energia são a flor e a fruta. As folhas, talos e raízes possuem mesma frequência, porém com menor nível de energia. Contudo, se as técnicas de Fitoalquimia forem aplicadas com precisão, todas as partes tornam-se igualmente eficientes, o que facilita tudo.

Conheça o Livro: Fitoenergética - A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma - O poder oculto das plantas como você jamais viu!

Fonte:
GIMENES, BRUNO J. Fitoenergética a Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma - 3a Ed - Nova Petrópolis - 2009. Luz da Serra Editora.

O poder oculto das plantas para a cura da alma. Curso inédito no mundo!

http://ead.luzdaserra.com.br/cursos/6/fitoenergetica--a-energia-das-plantas-no-equilibrio-da-alma

Curta
comments powered by Disqus