HomeLuz da SerraAPRENDENDO A ACEITAR PARA ENCONTRAR TRANQUILIDADE

APRENDENDO A ACEITAR PARA ENCONTRAR TRANQUILIDADE

aprendendo_a_aceitar_para_encontrar_a_tranquilidade3Quando parece que tudo está errado, que estamos remando contra maré ou quando as situações estão difíceis de lidar, certamente iremos brigar com o mundo que nos cerca, pois por qualquer motivo ficaremos extremamente irritados, choraremos sem motivo e acharemos que tudo está contra nós e ninguém percebe. Como “ninguém vê”, ficaremos reprimindo o que sentimos a ponto de explodir.

Nesses momentos a vontade que temos é de sumir, desaparecer, refugiando-se ou dar “um jeito” naquilo que nos incomoda. Essas são as maneiras encontradas para nos livrarmos do fardo o qual carregamos ao assumirmos um compromisso com o que não queremos.

Resumidamente: piramos quando somos obrigados a fazer algo. Mas de certa forma, somos empurrados a fazer, resolver.

Agora eu pergunto: por que precisamos passar por isso?

Partindo do ponto de que tudo no universo é pura harmonia, basta olhar para a natureza, a qual não se revolta com os maus tratos dos homens, amparando e aceitando todos os seus filhos que moram aqui, será que Deus seria tão injusto conosco, já que ele foi o Criador de tudo isso?

aprendendo_a_aceitar_para_encontrar_a_tranquilidade_2Será que os acontecimentos são castigos?

Olha, seria bem mais fácil dizer que alguém é culpado e que somos vítimas. Porém, infelizmente nós precisamos disso porque nos separamos do universo que nos cerca; inclusive de nós. Nem mesmo percebemos que necessitamos de ajuda, de entendimento. Somos tão egoístas conosco e com quem nos rodeia que achamos que os outros ou o mundo está contra nós.

Na verdade, tudo isso é uma desculpa para não nos encontrarmos, pois não é mundo ou alguém que está contra nós, somos nós que não aceitamos as diferenças, nem nossas, nem do outro, muito menos do mundo.

As coisas que acontecem nas nossas vidas são exatamente um reflexo daquilo que somos, ou seja, tudo está interligado, junto. As pessoas e situações são espelhos para vermos o que somos realmente. Sei que isso é muito chocante, mas necessário para quem quer ter harmonia na vida. Se nossas relações estão em conflito, por exemplo, é porque estamos em conflito conosco. Se as pessoas nos afrontam, nos rejeitam, é porque estamos agindo assim conosco. Ou seja, nos separando. Criando um espaço entre nós e as pessoas. Ou melhor, pensamos que meu marido ou esposa me afrontam, quando na verdade eu me afronto e ele ou ela me mostram isso.

Também podemos dizer que é a lei da causa e efeito. Eu causo isso para mim e recebo na mesma proporção (efeito).

Quando estamos nos sentindo assim, sem rumo, primeiro é necessário respirar fundo, não racionalizar, não se sentir só e desamparado e principalmente separar-se da situação.

Pensar que “eu sou nós”. E que aquilo ou aquele, faz parte de nós. É um fragmento e está fazendo o favor de nos mostrar o quanto estamos longe do que é essencial para nós. E assim, usufruir da dádiva de ver que podemos aceitar esses presentes divinos, os quais servem para aprendermos.

Claro que de primeira a reação é rejeitar, repudiar ou não aceitar aquilo que estamos experimentando. Mas, será que isso resolve?

Ao vivenciarmos experiências como essa, fugir, negar e brigar com o mundo não trará o resultado que precisamos.

Gandhi, um indiano e um grande homem que prezava por resolver as coisas sem reagir ferozmente, era adepto a não violência. O que quero dizer com este exemplo é que não adianta enraivecer-se, ficar furioso com os acontecimentos. Para ter harmonia e tranqüilidade na vida, precisamos aprender a aceitar o que ela nos traz para evoluir.

Ter humildade para aceitar nossos desígnios, pedir ajuda e compreender o porquê estamos vivendo isso é importante para não nos isolarmos e sofrer calados.

Parar de carregar um fardo que não é nosso e se comprometer conosco. E isso quer dizer que vou perceber no outro aquilo que sou e não ficar me martirizando e sofrendo com o que ele faz ou é para mim.

aprendendo_a_aceitar_para_encontrar_a_tranquilidadeA natureza sempre nos aceitou e nos amou, mesmo nós maltratando e ferindo-a. E mais ela nunca fez isso por obrigação, porque aceita humildemente seus desígnios.

Aceitar é ter flexibilidade e ambas agem como “graxa” para nossas juntas e estrutura óssea. Além de relaxar a mente. Se quiser ter joelhos, cotovelos, coluna e mente saudável (sem dor de cabeça), comece a rever seus conceitos acerca do assunto e garanta mais tempos de bem-estar, tranqüilidade e saúde.

Não se julgue, não julgue ninguém e não se separe. Pelo contrário, una-se a tudo que lhe cerca e faça disso um aliado e não um inimigo da sua jornada.

Por Cátia Bazzan

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

A Luz da Serra é fruto do desejo dos amigos, e hoje sócios, Bruno Gimenes, Patrícia Cândido e Paulo Henrique T. Pereira, de transformar a vida das pessoas,trazendo bem-estar, saúde e prosperidade, a partir de uma nova consciência evolutiva através de paz, equilíbrio autoconhecimento e sucesso pessoal. Com mais de 15 anos de jornada, localizada na cidade de Nova Petropólis/RS, a instituição genuinamente espiritualista é referência no segmento da espiritualidade sem cunho religioso no Brasil. Mas na Luz da Serra também tem um bando de GENTE FELIZ que vive pelo mesmo PROPÓSITO: levar LUZ às pessoas! E que não estão neste mundão a passeio, gente linda que com a EMOÇÃO à flor da pele leva a MISSÃO da LUZ DA SERRA para onde for preciso, para onde precisar de mais SORRISOS!

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe um comentário

Qual é o caminho da sua missão?

Faça o teste e descubra se você está no caminho certo da sua missão!