HomeFitoenergéticaAnsiedade – causas emocionais

Ansiedade – causas emocionais

Você é uma daquelas pessoas que se dizem “pura emoção” ou “sou coração”, ou sou “hiperativo” ou “ligado no 220 WW”? Você sente orgulho de ser assim, ou se pudesse, mudaria seu comportamento agora? Por isso, recomendo que você assista ao vídeo abaixo ou continue lendo este artigo para aprender mais sobre a ansiedade.

Eu vou lhe mostrar neste artigo quais são os 4 erros mais comuns que as pessoas ansiosas cometem e que podem ser altamente destrutivos nas suas vidas e na vida das pessoas que lhe rodeiam, e também alguns tipos de comportamentos que nos levam a ansiedade.

Mas antes disso, eu gostaria de me apresentar. Eu sou a Patrícia Cândido, e atuei como terapeuta holística durante mais de uma década em consultório. Tenho formação em filosofia, sou escritora, palestrante e também uma das fundadoras do Luz da Serra, instituição genuinamente espiritualista, interessada em ajudar a humanidade a encontrar seu caminho de luz.

Ansiedade generalizada

Você sabia que a ansiedade é uma das palavras mais buscadas do Google e uma das maiores queixas nos milhares de e-mails e mensagens que recebemos diariamente aqui no Luz da Serra?

Então procure ficar tranquilo ao ler este artigo, pois ao menos você sabe que não está sozinho… Existem milhões, talvez bilhões de pessoas no mundo inteiro procurando as mesmas respostas que você e o por quê de nos tempos atuais estarmos vivendo em um clima de ansiedade generalizada.

Até a primeira metade do século XX, o mundo vivia em uma vibração que chamo de “off line”, onde muitos lugares do mundo ainda nem haviam experimentado a energia elétrica. Nessa época, o homem vivia de acordo com os ritmos da energia das plantas e da natureza e desfrutava de uma vida mais rural, mais tranquila e bucólica. Com a evolução e o crescimento da tecnologia, todas as velocidades foram aumentando: das máquinas, dos carros e também das pessoas.

ansiedade 02

O Com a chegada da era “online”, o homem começou a exigir-se mais e criar padrões de comportamento e de moda, principalmente pela conexão com a mídia e pela observação do comportamento alheio, o que nos leva à imitação, ao consumo de produção em massa.

E talvez seja nesse momento que tenha surgido a pior confusão dentro de nós mesmos: nos confundimos com as máquinas que criamos, e começamos a exigir de nós mesmos, como se fôssemos uma delas.

E atualmente, na era digital onde uma avalanche de informações nos bombardeia diariamente de todos os lados, seja nos dispositivos móveis, no computador ou na TV, criamos uma aceleração mental que inclusive pode comprometer a nossa saúde: e é aí que surge a ansiedade, principalmente quando queremos demais…

Cada vez que nos deparamos com algo mostrado na mídia, criamos também um desejo, e os especialistas em publicidade querem justamente isso: que seus produtos sejam irresistíveis, e que os desejemos de forma desenfreada, até chegar ao ponto de vender um rim para comprar um IPAD, como no caso do adolescente chinês Wang, que tomou esta atitude em 2011, e depois ficou sofrendo de insuficiência renal (reportagem publicada no jornal O Globo, em 2012).

E assim vamos querendo de tudo: o melhor carro, a melhor casa, a melhor roupa, o melhor smartphone, a melhor selfie, a melhor viagem, porque tudo isso nos dá status e um “pseudo” poder.

Mas então eu pergunto: A que preço???

Sintomas de ansiedade

Na visão psicossomática e bioenergética, quando ansiamos por alguma coisa é porque nos falta equilíbrio emocional. No nosso corpo físico, o ponto de energia que manifesta a ansiedade é conhecido como “Manipura” no oriente e se localiza bem na região do nosso umbigo. Esse ponto de energia sintetiza nossas emoções mais fortes e viscerais; e a ansiedade faz parte delas.

A ansiedade gera tanto desequilíbrio em nosso corpo, que consegue alterar a produção de suco gástrico no estômago.  A pessoa constantemente agitada, nervosa, com congestão de pensamentos, desestabiliza todo o sistema nervoso e uma produção exagerada de suco gástrico, leva à gastrite, que mais tarde pode gerar  problemas muito piores, como um câncer de estômago.

Portanto, ansiedade pode matar e precisa ser tratada!

Crise de ansiedade

Existem alguns comportamentos bem típicos que podem desencadear uma crise de ansiedade. Trabalhei muito tempo em consultório de terapia holística onde atendi muitas pessoas que sofriam  de ansiedade, e muitas vezes o que é demonstrado não significa necessariamente o que está acontecendo. Muitas pessoas demonstram calma, tranquilidade e o seu interior parece um vulcão prestes a explodir de tantas emoções reprimidas.

Através da experiência terapêutica, detectei quatro comportamentos principais que se controlados, podem lhe ajudar a lidar com a ansiedade:

  • Controlador – esse tipo de comportamento demonstra uma pessoa que sente necessidade de o tempo inteiro controlar a tudo e a todos. Isso é impossível, porque com exceção de Deus, ninguém é onisciente e onipresente para controlar todas as variáveis dos acontecimentos, e muito menos as vidas das pessoas que nos cercam. A ideia de controle é uma ilusão, gera crises terríveis de ansiedade e só se modifica quando “caímos na real” de que não podemos controlar quase nada… e isso nos faz relaxar e entender que precisamos viver o momento presente, pois tanto o controlador quanto o ansioso estão sempre vivendo o futuro, e raramente vivem o momento presente.
  • Reativo/Defensivo – é um comportamento normalmente assumido por uma pessoa que desde muito cedo teve que aprender a se defender dos golpes da vida. Frequentemente são pessoas agressivas até na maneira de se expressar, gostam de assuntos que envolvem as palavras “luta”, “vou defender meus direitos”, “vou brigar por isso”, “não vou deixar isso assim”, “vou falar com um advogado”, “não vou permitir tal coisa”… Essas pessoas são verdadeiras guerreiras, pois desde muito cedo precisaram lutar para sobreviver e isso as deixa muito ansiosas, pois estão sempre com a espada e o escudo na mão, prontas para se defender do que quer que seja. Normalmente sentem-se injustiçadas e muitas vezes uma simples piada é levada a sério como uma ofensa pessoal. Reagem muito rápida e certeiramente a qualquer coisa que venha em sua direção. Consideram que a princípio todos são inimigos até que provem o contrário. São julgadores e muitas vezes se dizem/acham que são observadores… Observam mais para julgar e apontar defeitos do que para aprender. Nesse caso a pessoa precisa de reforma íntima, conexão espiritual, buscar o lado bom da vida, a leveza, largar as “armas” e buscar um caminho para uma vida de amor, doçura e espiritualidade.
  • Só enxerga o externo – um outro comportamento que desencadeia a ansiedade é o fato de não olhar para dentro e só ver o que acontece fora. Normalmente quem tem esse comportamento são aquelas pessoas que posam de bom moço/boa moça e que são defensores da moral e dos bons costumes, mas tem seus segredinhos “cabeludos” guardados a sete chaves. São pessoas voltadas para a futilidade, para assuntos que não tem muito proveito e vivem uma vida superficial, voltada para aparências. Como têm a visão de que sua vida é perfeita, acabam desenvolvendo certas neuroses, como estar sempre com tudo em dia, e isso gera ansiedade. Esse “estar tudo em dia” envolve sempre o que aparece mais, como cabelo, maquiagem, unhas, corpo, casa, carro… tudo precisa estar perfeito para que as pessoas vejam e a admirem por isso. A dica aqui é voltar-se para o interior e conectar-se espiritualmente para descobrir seu tesouro íntimo. Nem tudo são aparências, nem tudo o que reluz é ouro e cuidar do nosso aspecto interior é primordial e fundamental para a nossa felicidade.

ansiedade 03

  • Perfeccionista/Autoexigente – nesse aspecto, lembrei de um colega lá do ensino fundamental, mais ou menos no início dos anos 90. A meta de vida dele era tirar 10 em todas as disciplinas e ir além. Muitas vezes ele queria ensinar o professor. Naquela época ele lia a Enciclopédia Barsa e decorava os verbetes, pois ele queria saber tudo. Talvez ele seja o maior exemplo que conheço de pessoa obstinada, só que no caso dele era quase uma doença. Quando o professor dizia: “- Vou distribuir as notas!”, víamos nitidamente que ele ficava vermelho, com a pressão alterada, suando frio. Hoje tenho notícias dele através do Facebook, e sei que ele venceu na vida. Mas pergunto, a que preço? Lembro que quando obtinha uma nota 9,8, ele sentava com a prova no corredor arrasado, e chorava alto na hora do intervalo, com um sentimento de frustração terrível, porque havia falhado. E tínhamos que consolá-lo, porque ele ficava dias de luto, como se alguém tivesse morrido. Ele até hoje é o exemplo de maior autoexigência com quem tive contato e acredito que em alguns casos, como na ginástica olímpica e outros esportes, se a pessoa não for assim, dificilmente terá sucesso. Mas e na nossa vida, qual o nosso grau de cobrança? Você se exige demais? Use o exemplo desse garoto e avalie em quais áreas da sua vida você tem se cobrado mais e por favor, seja mais leve… não precisamos dessa cobrança toda. Os grandes Adeptos e Mahatmas sempre dizem que Deus só quer uma coisa de nós aqui na Terra: que sejamos felizes e expressemos a nossa beleza. O restante é bobagem… Pense nisso!!!

Esses comportamentos que citei acima foram os mais comuns que detectei em consultório, mas existem muitos outros que podem desencadear uma crise de ansiedade, e vou citá-los aqui:

  • Má alimentação, baseada em consumo de glúten, lactose, açúcar branco e gordura animal e produtos industrializados em excesso; Por fatores orgânicos, esses alimentos fazem a ansiedade disparar.
  • Excesso de Telas – isso acontece com as pessoas que não conseguem desligar os pensamentos devido ao trabalho excessivo no computador, no celular e nos monitores;
  • Falta de disciplina e organização – quando nosso ambiente está desorganizado, nossas emoções entram em conflito e ficamos ansiosos, pois ninguém consegue ser feliz no meio da bagunça; O ambiente externo reflete suas emoções. Se você observar a organização da sua casa, vai entender como estão suas emoções. Casa organizada = emoções equilibradas!

Casa bagunçada = emoções em conflito!

Quando você arruma sua casa e local de trabalho, as emoções vão se organizando. Marque uma data e comece!

  • Vícios emocionais – muitas vezes a ansiedade vem dos vícios, que é qualquer coisa que a pessoa não consegue ficar sem. Vai de refrigerante, brigadeiro até drogas ou um sentimento de raiva. Depois que o momento do vício passa, a ansiedade vem com muita força;

ansiedade 04

  • Falta de conexão espiritual – a pessoa que não tem um propósito de vida e que não consegue se conectar a algo maior, não vê sentido na vida. Quem só tem olhos para o mundo material e não consegue visualizar um conceito de eternidade e continuidade após essa vida, tende a sentir muita ansiedade.

Transtorno de ansiedade: os 3 erros mais comuns

E você sabe quais são os 4 erros mais comuns que o ansioso comete?

Pois vou falar sobre eles agora:

Falar o que não deve – muitas vezes em um momento de ansiedade, podemos falar sem pensar nas consequências e ferir as pessoas que amamos. Isso é terrível, pois o ansioso pode ganhar a fama de “barraqueiro” e estragar completamente seus relacionamentos. Comece a pensar durante 5 segundos antes de começar a falar.

Viver no Futuro – o ansioso raramente aproveita o momento presente, pois está sempre se antecipando para chegar na frente, para viver de uma vez o que estiver por vir.  Muitas vezes o ansioso não vê a vida passar, pois quando ele decide reconhecer que existe o momento presente e que ele precisa vivê-lo, já está no final da vida…

Agir sem pensar – muitas vezes, pela cegueira que a ansiedade causa, o ansioso age sem pensar e comete erros dos quais se arrepende muitíssimo. Um bom exemplo são as compras feitas por pura ansiedade. Quantos compradores compulsivos já atendi em consultório, arrependidos de terem saído para comprar uma calça jeans e voltarem com uma moto… E é exatamente assim que acontece: uma compra inesperada, um término de relacionamento, um rompimento brusco, um pedido de demissão… e depois quando a ansiedade passa, o arrependimento vem, muitas vezes junto com um estado depressivo.

Utilizar remédios – quando uma pessoa passa por terríveis surtos de ansiedade, normalmente a família e os amigos, que são as pessoas mais prejudicadas pelo problema, obrigam o ansioso a procurar ajuda. E o problema maior começa quando a pessoa acredita que um remédio químico pode curar um problema emocional. Ansiolíticos contém entre 200 e 2000 efeitos colaterais catalogados e possuem milhares de contraindicações, alterando completamente o funcionamento do nosso corpo, e trazendo um estado de letargia, que só mascara o problema e não cura. Se o problema está nas emoções, são elas que devem ser tratadas, se está na mente, é a mente que precisa de tratamento, se está no espírito, é ele que precisa ser tratado, e quando a doença está instalada no corpo físico, também, é o corpo físico que precisa de tratamento. Por isso, diante de todos os anos de experiência, eu aconselho: comece procurando tratamentos naturais, através de Florais, Yoga, Reiki, Fitoenergética e outros métodos energéticos, pois aí você encontrará cura interior real e profunda em todos os níveis: espiritual, mental, emocional e físico.

Se eu pudesse dar algumas dicas para os ansiosos:

Raciocine e Respire – o ansioso age, fala antes de pensar, faz tudo com rapidez. Aprenda a contar antes de tomar uma ação. Parece meio bobo você ficar contando até dez, é uma dica batida, que todo mundo já sabe, mas experimente e você vai entender o que estou dizendo. A respiração longa e fluida também é muito importante para oxigenar o cérebro e organizar melhor as nossas ideias. Começar a pensar com mais calma é um bom caminho para o ansioso.

ansiedade 05

Relaxar –  Se você quiser mais calma e ponderação, precisa aprender a relaxar. Você já deve ter tido momentos de relaxamento em sua vida. Lembre-se do que você já fez para relaxar e repita!!! Existem pessoas que relaxam dançando, outros cantando, alguns meditando, outros correndo ou praticando yoga. Experimente coisas novas e naturais para encontrar seu centramento.

Contemplar – O estado contemplativo imita o momento da criação divina. Observar uma planta, um jardim, uma borboleta, ou mesmo uma imagem de Budha, Shiva ou Jesus, acalma nosso coração e nossa mente. Aqui eu falo de observar e não de julgar, pois são duas coisas bem diferentes. Contemplar é observar e estar presente, exercitar o momento presente. Reserve ao menos 10 minutos diários para fazer um exercício contemplativo. Não existe regra nem roteiro. Invente a sua maneira e apenas faça.

Praticar atividade física – o nosso bem estar está vinculado também aos nossos movimentos. O universo é energia, e a energia se movimenta a todo instante. Como fazemos parte deste vasto universo de Deus, quando ficamos parados, é como se estivéssemos indo contra a natureza da criação. Muitas pessoas sofrem de ansiedade porque tem muita energia acumulada e que devia ser gasta com atividade física. Comece com alguma atividade moderada e faça alguma coisa que você goste, que lhe dê prazer. Você vai encontrar!!! Quando você se movimenta, tudo na sua vida flui e apresenta melhores resultados. Não procrastine, comece já.

Equilíbrio. A peça fundamental para vivermos em harmonia com nós mesmos e com o universo. O difícil é que às vezes nos distanciamos da nossa própria essência, esquecemos que deveríamos estar no caminho do nosso propósito, então adoecemos… Mas existe um jeito para você encontrar este tão sonhado equilíbrio: Comprometimento e sintonia elevada.

Eu estou comprometida, pois todos os dias eu faço vídeos que podem mudar vidas. Então eu convido você para conhecer estes vídeos, pois você terá a possibilidade de evoluir na sua jornada com total segurança e ainda verá dicas poderosas para colocar em prática agora mesmo! Se você concorda que é possível viver em outro nível e está comprometido com isto, tome uma das decisões mais acertada da sua vida e inscreva-se no nosso canal no Youtube. Eu estou comprometido. E você, também está? Agora não restam mais desculpas não é mesmo?! Clique aqui.

Grande Abraço e muita Luz!

Patrícia Cândido

Aviso de Propriedade

Todos os conteúdos do site Luz da Serra são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa de Luz da Serra Editora Ltda, mesmo citando a fonte.

<p>Uma das responsáveis pela expansão da Espiritualidade no Brasil, com base nos ensinamentos dos Grandes Mestres Espirituais. É filósofa, escritora, palestrante espiritualista, CEO e cofundadora da Instituição Luz da Serra. Escreveu 11 livros, sendo 6 em coautoria, com um título entre os mais vendidos da revista Veja, e 02 programas transformacionais em áudio sobre prosperidade. Patrícia é destaque nas redes sociais produzindo vídeos no canal Luz da Serra, no YouTube, que já ultrapassaram a barreira dos 31 milhões de visualizações ao ano.</p>

Deixe um comentário

NENHUM COMENTÁRIO

Conheça o benzimento dos antigos sábios para abrir caminhos e limpar energias negativas!

Baixe agora o e-book completo!

envelope-o
angle-down